Whey protein funciona, mas é bom ter cuidado no consumo

03.10.2017 | por Gabriela Simionato – Site Ativo Saúde

Suplemento alimentar, o whey protein se tornou sinônimo de corpo sarado e é muito popular entre famosos e frequentadores de academias. No entanto, apesar de seu uso disseminado, poucas pessoas sabem o que tem em sua composição.

“O whey é uma proteína derivada do soro do leite, e é muito comum principalmente em suplementações. Recentemente, tem sido incorporado também a algumas receitas”, explica André Zamarian Veinert, nutrólogo do Hospital Villa-Lobos, da Rede D’Or São Luiz.

Por ser um suplemento alimentar riquíssimo em proteínas, o whey é o queridinho dos famosos e de todo mundo que deseja aumentar a massa muscular do corpo.

A nutróloga Ana Valéria Ramirez diz por quê: “O whey protein é facilmente absorvido pelo organismo e, quando aliado a uma dieta balanceada e a exercícios físicos, dificilmente não surtirá os efeitos desejados”, explica ela.

Para quem tem uma rotina de treinos na academia, por exemplo, ou quem recebeu recomendação nutricional para consumi-lo, o whey pode trazer muitos efeitos positivos para o corpo que vão além de questões estéticas.

“Esse suplemento é indicado para quem precisa aumentar o consumo proteico e de aminoácidos ou para quem precisa complementar uma alimentação insuficiente ou deficiente”, diz Fúlvia Gomes Hazarabedian, nutricionista da Bio Ritmo.

O whey protein pode ser consumido misturado na água, em shakes e até em receitas. No entanto, jamais deve substituir uma refeição.

“O ideal é sempre priorizar alimentos naturais, e não em pó ou industrializados. Ele pode ser utilizado como um lanche intermediário, por exemplo, ou até fazer parte de alguns dos itens do desjejum, dependendo da rotina alimentar da pessoa e da orientação de um profissional especializado”, indica Fernanda Maluhy, nutricionista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz.

Cuidados no consumo do whey protein

Apesar dos benefícios, o whey protein também pode trazer prejuízos à saúde se for consumido em excesso ou de maneira equivocada.

“Isso acontece por ter uma alta concentração de proteína. Se o corpo não estiver em condições de receber essa carga, poderá sobrecarregar os rins. Cada pessoa tem uma quantidade específica que pode usar do suplemento e, para saber qual é a sua, é necessário consultar um médico especializado”, analisa Ana Valéria.

Para os praticantes de atividades físicas leves ou para os que apenas querem seguir a moda do whey protein, fica o alerta. “O consumo de maneira inadequada ou sem necessidade pode levar ao aumento de peso e cálculo renal.”, alerta Fernanda Maluhy.

“É importante ficar atento também para os componentes do suplemento: excesso de gordura, açúcar, muito corante, muito produto químico e excesso de conservantes. Afinal, o whey não deixa de ser um produto industrializado, e por isso deve somente ser usado se for aconselhado por um especialista”, esclarece.

Mas quem consome whey protein corretamente só tende a colher benefícios, garante André Veinert. “Estudos demonstram sua grande aplicabilidade no esporte, com efeitos sobre o ganho de massa magra, redução da gordura corporal, assim como na modulação da adiposidade e melhora do desempenho físico”.

 

VEJA A MATÉRIA COMPLETA AQUI